Propriedade Intelectual

“Propriedade intelectual” é um modelo que acreditamos bem sucedido, a julgar pelos resultados que obtivemos até aqui desde a fundação da Estáter, em 2003.

Na Estáter, estamos o tempo todo mapeamento oportunidades globais para clientes e potenciais clientes. Não importa se tal hipótese se apresenta no início como improvável ou se determinada operação promissora esteja cercada de obstáculos aparentemente insuperáveis. Na primeira fase de nossas prospecções, importante é simplesmente apostar em boas idéias. “Pensar fora da caixa”. Nesse sentido, nos inspiramos no que há de revolucionário, em pensar diferente. A seguir, aprofundamos os estudos, diuturnamente, e o nosso processo de produção intelectual migra para a fase das hipóteses, testes e redundâncias. Aplicamos modelos matemáticos para os diferentes cenários de retorno financeiro e valorização de ativos. E submetemos os resultados a baterias de comparações com outras operações envolvendo atores semelhantes. É a fase em que mergulhamos a fundo nos números, depois de estabelecidos o conceito, as premissas e o desenho de cada operação. Só então, o processo iniciado em nossa “sala de criação” está maduro para ser apresentado como produto a um cliente – ou a um cliente em potencial. Hoje, acreditamos mais do que nunca neste modelo em que coabitam a criatividade e a análise profunda da estratégia e números. Assim, a Estáter se tornou, apesar de jovem, um player importante no mercado brasileiro, desempenhando papel relevante na consolidação dos setores de petroquímica, celulose e varejo, entre outros. E é a partir do que consideramos ser uma plataforma inovadora para novos negócios, que reúne tecnologia e conhecimento, que acompanhamos a expansão global do empresariado e dos empreendedores brasileiros.